Drones detectam comportamento violento em multidões usando IA

drones

A vigilância automatizada se tornará cada vez mais comum à medida que empresas e pesquisadores encontrarem novas maneiras de usar o aprendizado de máquina para analisar imagens de vídeo ao vivo, segundo The Verge. Um novo projeto de cientistas do Reino Unido e da Índia mostra um possível uso para essa tecnologia: identificar comportamentos violentos em multidões com a ajuda de drones equipados com câmera.

Em um artigo intitulado “Eye in The Sky”, que em português seria “Olho no Céu”, os pesquisadores descrevem seu sistema. Ele usa um simples quadricóptero Parrot AR (que custa cerca de US $ 200) para transmitir imagens de vídeo através de uma conexão de internet móvel para análise em tempo real. Um algoritmo treinado usando deep learning estima as poses de humanos no vídeo e combina os mesmos com posturas que os pesquisadores designaram como “violentos”. Para os propósitos do projeto, apenas cinco poses estão incluídas: estrangular, socar, chutar, atirar e esfaqueamento.

Os cientistas esperam que sistemas como os deles sejam usados ​​para detectar crimes em espaços públicos e em grandes eventos. O pesquisador-chefe Amarjot Singh, da Universidade de Cambridge, disse ao The Verge que ele foi motivado por eventos como o atentado de Manchester na Arena em 2017. Singh disse que ataques como esse poderiam ser evitados no futuro se câmeras de vigilância detectarem automaticamente comportamentos suspeitos, como alguém deixando uma sacola em algum lugar por um longo período de tempo.

No entanto, a pesquisa precisa ser tomada com uma pitada de sal, especialmente no que diz respeito às suas alegações de precisão. Singh e seus colegas relatam que seu sistema tinha 94% de precisão na identificação de poses “violentas”, mas eles observam que quanto mais pessoas aparecem no quadro, menor é esse número. (Ele caiu para 79% de precisão ao olhar para 10 pessoas.)

Mas mesmo que esse sistema em particular ainda não tenha se revelado em uma situação real, é uma ilustração clara da direção que a pesquisa contemporânea está tomando. Usar AI para identificar poses corporais é um problema comum, com grandes empresas de tecnologia como o Facebook publicando pesquisas significativas sobre o assunto. Com o aumento de drones baratos e a Internet móvel rápida, ficou mais fácil do que nunca capturar e transmitir vídeos ao vivo. Colocar essas peças juntas para criar uma vigilância sofisticada não é difícil.

Para mais notícias relacionadas, acesse aqui.

A Disney cria jaqueta para simular experiências físicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lista de Espera Nós o informaremos quando o quando o treinamento estiver disponível. Deixe seu email para contato logo abaixo.
Email Nós não compartilharemos seu email com ninguém.
WhatsApp chat